Meu site está lento: veja os 06 passos para otimizar o seu site!

By 23 de agosto de 2017 Solução Elegante No Comments
Meu site está lento: veja os 06 passos para otimizar o seu site!

Antes de entrarmos no assunto principal vamos a um pouquinho de história rsrsrsrs… A internet chegou ao brasil em 1988 e de lá para cá muitas coisas mudaram e evoluiram, naquela época tínhamos velocidades oferecidas, que hoje são consideradas uma vergonha, até o acesso mobile 3G ou 4G é mais rápido do que a famosa internet discada (Lembra?! Se sua resposta foi sim já entregou sua idade rsrsrsrs…). Continuando… E é justamente nesse ponto que começamos nosso raciocínio a respeito de otimização de sites.

Exatamente 10 anos depois da chegada da internet no Brasil nasceria o Google, e antes dele não existia as redes sociais, os termos SEO, SEM, Marketing Digital, tempo de carregamento da página e site responsivo. As velocidades eram perto de 256kbps (Meu Deus!!! rsrsrsrs… que sofrimento!)  e os únicos dispositivos de acesso eram computadores com desempenho inferiores aos de hoje, os sites eram carregados e pesados, a preocupação com a interação era reduzida ao necessário e ao possível daquela época.  Mas agora estamos em 2017 com supervelocidades de navegação e com planos de mais de 100Mbps, smartphones mais potentes do que os computadores da década passada, além de navegadores muito mais modernos.

Pense nisso por um momento: seu site precisa acompanhar o aumento da velocidade e tecnologia dos dias de hoje, e não faz sentido um site lento na era da alta velocidade de internet. Portanto, site lento deixamos lá na era da internet discada, hoje, isso é um verdadeiro “pecado digital!”

Mas chega de aula de história e vamos ao que interessa: Como deixar seu site menos lento? Ou melhor, otimizado e rápido?

Um bom site vai muito além de usabilidade, conteúdo e design.  Hoje, se o seu site demora muito pra carregar, você vai perder visitas, clientes e, por consequência, dinheiro! Se um futuro cliente entrar no seu site, você tem cerca 3 a 10 segundos para causar uma primeira boa impressão, e você sabe que a primeira impressão é a que fica. Então pensando nisso, se seu site demorar mais que isso, você perde o futuro cliente (Saiba que seu concorrentes estão a uma aba de distância!) e pode até ser punido no rankeamento da busca orgânica dos buscadores de internet (vulgo Google).  Segundo pesquisa mais recentes, a cada 1/2 segundo adicional no carregamento de seu site, você perde em média 0,4% de trafego nas buscas. Parece pouco, mas quando falamos de internet e Marketing Digital, pode ter certeza que é muita coisa!

Quando falamos de site lento nosso “calcanhar de Aquiles” é, com certeza, a hospedagem contratada!

Calma! Não se assuste! Vou explicar porquê… Na hospedagem que você contratou, temos os famosos servidores que, de forma simplificada, são computadores como os que temos em casa, e que também tem suas limitações de memória e processamento. Toda vez que seu site é carregado, ele precisa usar os recursos desse servidor onde seu site está hospedado para fazer alguns cálculos, montar a página e enviar para o internauta que está acessando seu site. Ou seja, quando um site é pesado ou recebe muitas visitas, são feitos muitos cálculos por carregamento, você usa muito mais recursos desse servidor e geralmente ele demora a carregar. Imagine os momentos que seu notebook pessoal fica lento!? Então, da mesma forma que o seu notebook fica lento quando você utiliza vários programas ao mesmo tempo, acontece com os servidor onde fica seu site.

Dica importante: Contratar uma hospedagem de qualidade duvidosa por causa do baixo preço, quase sempre acaba saindo muito mais caro!

Vejamos os seis passos para otimizar o seu site:

Primeiro Passo “Códigos e Programações”: Quando seu site é processado pelo servidor, ele precisa fazer centenas de cálculos e fazer consultas complexas ao banco de dados. Cada solicitação dessa vai demandar mais processamento do servidor. Revise e teste a performance de cada funcionalidade de seu site. Melhore e Otimize seu código, retirando o máximo de cálculos e consultas que forem desnecessários para a página. O ideal é pensar nisso na hora do planejamento bem antes de começar o seu desenvolvimento, mas com o site já em funcionamento também pode ser feito.

Segundo Passo “Fique de olho no número de requisições”: Vamos lá! O que seriam as requisições? Por exemplo: cada imagem, javascript e css carregado pelo seu site é uma nova requisição que sua página vai fazer para o servidor. Quanto maiores em tamanho e quantidade forem essas requisições, mais tempo o servidor vai gastar tentando atendê-las. Reduza o tamanho e diminua a quantidade de seus scripts.
Terceiro Passo “As imagens do seu site”: Não basta exportar imagens para web. É necessário entender quando e de que forma se deve exportar uma imagem. Será gif, png, jpg? Será qualidade alta, 32bit, transparente, 8 cores? Imagens pesadas podem mudar drasticamente a velocidade de carregamento do site.
Quarto Passo “Sistema de Cache”: O sistema de cache pode funcionar tanto no lado do servidor quanto do lado do usuário. Imagens e scripts que já foram vistas uma vez não precisam ser solicitadas de novo para o servidor, assim como as páginas que já foram montadas não precisam ser reprocessadas a cada acesso. Isso salva muito processamento do servidor e deixa ele livre rapidamente pra atender o próximo usuário. O sistema de cache hoje é uma das soluções que tem mais impacto em sites e blogs que são muito acessados.
Quinto Paso “Hospedagem semi-dedicada ou dedicada”: Já realizou todas as dicas acima? Mas nada disso vai adiantar se o seu servidor não estiver entregando o processamento mínimo necessário para fazer seu site, sistema, loja virtual ou blog rodar perfeitamente. Os famosos planos básicos de hospedagem em servidores compartilhados não conseguem acompanhar o crescimento de uma ferramenta de uma forma escalável. As limitações no processamento podem fazer com que ele fique lento e saia do ar. Você pode ter uma ótima ferramenta de gerenciamento nas mãos, mas se você trabalha com muito conteúdo, integrações, requisições e cada vez mais acessos, mais cedo ou mais tarde vai precisar fazer um “Upgrade”. Por tanto, tenha sempre essa carta na manga!
Sexto Passo “Analise, Relatório e Feedback Full time”: Existem diversas ferramentas para acompanhar o tempo de resposta e a qualidade da performance do seu site, como o Google PageSpeed Insights, Google Analytics e o Pingdom. Fique em cima e tente manter as melhores notas para entregar a melhor experiência para os seus usuários.

 

 

Conclusão 

Se você não tem conhecimento de design, desenvolvimento ou programação, a saída é a contratação de uma agência especializada que consiga sanar os problemas relativos a velocidade e otimização de seu site. Pensando em cada um destes 7 itens, que a Blackhauz une o “Design bonito” com a “Tecnologia eficiente”. Não basta ter o site mais lindo do mundo, se os seus clientes não conseguem visualizá-lo por causa da demora de processamento. Se já tem um site, que necessita de melhorias de performance e velocidade, entre em contato conosco e solicite um orçamento. Nossa maior alegria é ver nossos clientes 100% satisfeitos.

 

Fontes:

  • Os 8Ps do Marketing Digital – Conrado Adolpho
  • Não me faça pensar – Steve Krug
  • Infográfico Otimização de sites. Disponível em ww. viverdeblog.com/otimizacao-de-sites/
  • Material didático do portal 8PS do curso Google Analytics com o professor Adriano Gianini
Consultoria de Marketing Digital

 

web Hosting

Fique Atualizado sobre as novidades de Marketing Digital

Insira aqui o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!

* Preenchimento Obrigatório!

About carvalhoneto

Ideias muitas ideias!!! rsrsrs... Formado em Propaganda e Marketing, especialização em Marketing Digital e Diretor de Arte 10 anos em agências de SP. Precisa de um Design Bonito ou uma Solução Elegante? Envie um sinal de fumaça! :)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.


*